domingo, 25 / 02 / 2024
22.9 C
Campina Grande
domingo, 25/02/2024
22.9 C
Campina Grande

BANCADA FEDERAL PB: 10 vagas definidas e 2 restantes sendo disputadas por 8 partidos

Também pode querer ler

As eleições de 2022, devem ser as mais acirradas na história da política nacional desde a redemocratização. A disputa por uma das 12 vagas da Paraíba na Câmara Federal não deve ficar atrás na emoção e na imprevisibilidade.

O Blog do Gutemberg traz aos leitores, um levantamento completo, onde apontamos os favoritos e projetamos a votação de todos os candidatos dos principais partidos.

Ouvindo a opinião da redação e de vários analistas políticos, cravamos os 10 favoritos ao pleito de outubro, e definimos que às duas últimas vagas serão disputadas por oito partidos pautadas pelo quociente eleitoral.

Os 10 prováveis eleitos são Murilo Galdino, Wilson Santiago, Hugo Motta, Romero Rodrigues, Ruy Carneiro, Aguinaldo Ribeiro, Wellington Roberto, Frei Anastácio, um candidato do PSB, (Ricardo Barbosa ou Gervásio Maia) e outro nome do União Brasil, (Julian Lemos ou Damião Feliciano).

8 candidatos disputam às duas vagas restantes, são eles: Mikika Leitão, Cabo Gilberto Silva, Luiz Couto, Mersinho Lucena, Raniery Paulino, Leonardo Gadelha, um candidato do PSB, (Ricardo Barbosa ou Gervásio Maia) e outro do União Brasil, (Julian Lemos ou Damião Feliciano).

Republicanos

O partido liderado pelo Deputado Federal Hugo Motta, atraiu nomes importantes para a legenda e tem tudo para se tornar a maior bancada do estado. O Republicanos deve eleger 3 Deputados, misturando novatos e velhos atores da política paraibana.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido fará 3 deputados: Hugo Mota, Murilo Galdino e Wilson Santiago. O Republicano ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 491 mil votos por 4 e obtemos 122,75. Portanto o Republicano também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Hugo Motta

Aos 32 anos de idade e exercendo o terceiro mandato na Câmara Federal, Hugo Motta marcha para transformar o Republicanos em um dos maiores partidos políticos da Paraíba a partir do resultado das eleições de outubro.

Ao angariar nomes famosos como os de Murilo Galdino, Wilson Santiago, Raniery Paulino e Marmuthe Cavalcanti, o Deputado e Presidente Estadual do partido, demonstra a sua força política e se solidifica como um dos principais nomes da Paraíba, não só no cenário estadual, mas também com força e representatividade em Brasília.

Murilo Galdino

Um dos novos nomes, que despontam com favoritismo na disputa por uma das 12 vagas do estado, é Murilo Galdino. Ex-Secretário de Articulação Política da Paraíba e irmão do Presidente da Assembleia, Adriano Galdino, Murilo já foi vereador em Campina Grande e tem apoio de prefeitos importantes, como o Prefeito de Catolé do Rocha, Laurinho Maia e o Prefeito de São Bento, Dr Jarques.

Mesmo sendo um nome inexperiente na visão do grande público paraibano, Murilo liderou uma enquete realizada no Programa Arapuan Verdade em 2021, e se apresenta para o pleito de Outubro, como uma provável novidade na Câmara em 2023.

Wilson Santiago

Um dos nomes mais consagrados da política paraibana, Wilson Santiago, tem tudo para garantir mais um mandato na Câmara Federal. Após sair do PTB, por desavenças com Nilvan Ferreira, o Deputado escolheu o Republicanos, por se identificar com a abordagem libertária do partido.

O seu ato de filiação contou com a presença do Presidente Nacional do Republicanos, o Deputado Federal Marcos Pereira; do Presidente Estadual, Hugo Motta, e de mais de 100 prefeitos e demais lideranças políticas de todas as partes da Paraíba. Com uma base forte e representativa, Wilson é nome certo em Brasília.

A projeção de votos dos Republicanos é esta:

Alysson Gomes = 4 mil votos
Dra.Tatiana Medeiros = 25 mil votos
Garotinho = 4 mil votos
Hugo Motta = 125 mil votos
Iara Caetano = 6 mil votos
Junior Drzinho = 4 mil votos
Marmuthe Cavalcanti = 25 mil votos
Murilo Galdino = 115 mil votos
Raniery Paulino = 35 mil votos
Silvia da Pesca = 25 mil votos
Suana Melo = 2 mil votos
Valdir Trindade = 20 mil votos
Wilson Santiago = 95 mil votos

Legenda – 6

Quociente Eleitoral – 122.75

PSC

O PSC teve a entrada de dois importantes nomes nos quadros do partido em 2022. O ex-Prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues e o Deputado Federal Ruy Carneiro, se juntam a Leonardo Gadelha e tem a pretensão de tornar a legenda, em um dos principais partidos do estado.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido fará 2 deputados: Ruy Carneiro e Romero Rodrigues. O PSC ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 303 mil votos por 3 e obtemos 101. Portanto o PSC também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Romero Rodrigues

O ex-Prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, pode voltar a Câmara Federal em 2023, eleito em 2010, Romero não ficou os quatro anos de mandato, em decorrência da sua vitória nas eleições municipais de 2012.

Após ser envolto em uma grande polêmica em 2022, ao ser destituído da Presidência estadual do PSD, Romero se filiou ao PSC e desponta como um dos favoritos nestas eleições.

Ruy Carneiro 

Nome histórico do PSDB no estado, Ruy Carneiro saiu do partido no qual estava filiado desde 2001, e também se filiou ao PSC.

Terceiro colocado na disputa pela Prefeitura de João Pessoa em 2020, Ruy acredita que a chegada de Romero ao PSC, pode tornar o partido em uma das principais legendas do estado, “Na atual conjuntura, no meu entendimento, o partido deve fazer dois federais com tranquilidade e com a chegada de Romero e outros companheiros o nosso calculo é de três a quatro federais eleitos, não tenho dúvida disso”

A projeção de votos dos PSC é esta:

Daniela Caturité = 1 mil votos
Dra. Fracimar Ramos = 5 mil votos
Dra. Joelma = 2 mil votos
Jamerson Ferreira = 3 mil votos
Leonardo Gadelha = 70 mil votos
Marina Venâcio = 2 mil votos
Pâmela Bório = 3 mil votos
Patrick Dornelles = 5 mil votos
Pintado = 8 mil votos
Prof. Assis Pinheiro = 1 mil votos
Romero Rodrigues = 110 mil votos
Rubens Nascimento = 3 mil votos
Ruy Carneiro = 90 mil votos

Legenda – 6

Quociente Eleitoral – 101

PSB

O partido do Govenador João Azevêdo conseguiu atrair nomes importantes aos quadros da legenda, nessa última janela partidária. O PSB deverá eleger um candidato e terá outro lutando por uma das duas vagas, nas nossas projeções Ricardo Barbosa e Gervásio Maia estão empatados.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido fará 1 deputado: Ricardo Barbosa ou Gervásio Maia. O PSB ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 236 mil votos por 2 e obtemos 118. Portanto o PSB também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Ricardo Barbosa

Ricardo Barbosa está no seu terceiro mandato como deputado estadual, O parlamentar traz em sua bagagem, a ocupação em diversos cargos no Executivo. Dentre entre eles, o da Secretaria Executiva Estadual de Obras do PAC e a da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado da Paraíba.

A permanência de Ricardo no partido ocorreu após a decisão de retorno do governador João Azevêdo ao partido, nos bastidores existiam articulações para levar Barbosa para outras legendas, a exemplo do União Brasil. “Faremos talvez a maior bancada na Assembleia Legislativa. Estaremos brigando também para ser a maior bancada na Câmara Federal.”

Gervásio Maia

Filho do ex-deputado estadual Gervásio Bonavides Mariz Maia e neto do ex-governador da Paraíba, João Agripino Filho, a primeira experiência política de Gervásio foi no ano de 2002, quando foi eleito deputado estadual pelo MDB com 26.152 votos.

Foi deputado estadual por quatro mandatos consecutivos, em 2018, foi eleito deputado federal pela Paraíba com 146.860 votos, sendo, dessa forma, o candidato mais votado do estado ao cargo.

A projeção de votos dos PSB é esta:

Adones = 7 mil votos
Geraldo Medeiros = 12 mil votos
Fabiola Rezende = 5 mil votos
Gervásio Maia = 75 mil votos
Hemancita = 3 mil votos
Heron Cid = 10 mil votos
Manoel Isidro = 5 mil votos
Marcos Cavalcanti = 5 mil votos
Rafaela Camaraense = 25 mil votos
Ricardo Barbosa = 75 mil votos
Sandra Marrocos = 10 mil votos
Tita = 2 mil votos
Zoião da Paraíba = 2 mil votos

Legenda – 10

Quociente Eleitoral – 118

PL

O partido do Presidente Bolsonaro tem um Deputado certo em Brasília, e tenta angariar mais eleitos pautados na força da direita bolsonarista na Paraíba.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido fará 1 deputado: Wellington Roberto. O PL ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 231 mil votos por 2 e obtemos 115,5. Portanto o PL também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Wellington Roberto

Deputado Federal desde 2002, Wellington Roberto é nome certo na Câmara em 2023.

Liderança consagrada da política paraibana, o Deputado é o principal articulador da legenda, e quer atrair os eleitores do Presidente, no projeto político do PL na Paraíba.

Cabo Gilberto Silva

Um dos principais defensores do Presidente Bolsonaro na Paraíba, o Deputado Estadual Cabo Gilberto, tenta alçar voos mais altos e se eleger Deputado Federal, ao sair do PSL e ir para o PL, atual legenda de Bolsonaro.

O Deputado espera angariar muitos votos da direita que se identifica com Bolsonaro e Nilvan Ferreira.

A projeção de votos dos PL é esta:

Arthur Cunha Lima Filho = 4 mil votos
Cabo Gilberto Silva = 80 mil votos
Caio da Federal = 10 mil votos
Cantora Munique Marinho = 5 mil votos
Ilmara Morais = 3 mil votos
Irmã Rute Neri = 3 mil votos
Rafael Tchutchuca = 6 mil votos
Raquel Santana = 2 mil votos
Romeu Lemos = 5 mil votos
Wellington Roberto = 110 mil votos
Wilsinho = 3 mil votos

Legenda – 12

Quociente Eleitoral – 115,5

Progressistas

O partido liderado por Aguinaldo Ribeiro, tem em seu principal expoente, aquele que pode puxar outros nomes do partido para a Câmara, dentre eles Mersinho Lucena, que está muito bem cotado para ser um dos representantes da Paraíba, em Brasília.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido fará 1 deputado: Aguinaldo Ribeiro. O Progressistas ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 250 mil votos por 2 e obtemos 125. Portanto o Progressistas também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Aguinaldo Ribeiro

Deputado estadual por dois mandatos consecutivos (2003 a 2011), elegeu-se deputado federal em 2010, sendo reeleito em 2014 e 2018, sempre pelo Progressistas. No governo Dilma, assumiu o comando do Ministério das Cidades em substituição a Mário Negromonte, do mesmo partido. Deixou a pasta em 17 de março de 2014.

A provável saída de Aguinaldo para a disputa ao Senado Federal, foi um dos principais assuntos durante esta pré=campanha, mas a sua decisão de tentar mais uma reeleição, foi comemorada por lideranças do partido.

Mersinho Lucena

O vice-prefeito de Cabedelo e filho do Prefeito de João Pessoa Cícero Lucena, Mersinho Lucena, é um dos estreantes com mais força nessas eleições.

Filiado ao Progressistas, mesmo partido do seu pai, Mersinho desponta como um dos principais nomes do litoral paraibano, nas eleições de outubro.

A projeção de votos dos Progressistas é esta:

Aguinaldo Ribeiro = 105 mil votos
Aline = 1 mil votos
Barata = 1 mil votos
Hilton Souto Maior = 5 mil votos
Nosman Barreiro = 5 mil votos
Eliza Virginia = 28 mil votos
Erinalda Monteiro = 1 mil votos
Guga Oliveira = 5 mil votos
Gustavo Ramos = 1 mil votos
Helena Holanda = 5 mil votos
Mersinho Lucena = 90 mil votos
Nara Marques = 2 mil votos
Pierre = 1 mil votos

Legenda – 8

Quociente Eleitoral – 125

União Brasil

Fundado nesse ano, fruto da fusão entre o DEM e o PSL, o União Brasil, já é uma das principais legendas do estado, e tem na figura do candidato ao Senado Efraim Filho a sua principal liderança. O União Brasil deverá eleger um candidato e terá outro lutando por uma das duas vagas, nas nossas projeções Julian Lemos e Damião Feliciano estão empatados.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido fará 1 deputado: Julian Lemos ou Damião Feliciano. O União Brasil ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 219 mil votos por 2 e obtemos 109,5. Portanto o União Brasil também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Julian Lemos

Coordenador da campanha de Bolsonaro no nordeste em 2018, Julian Lemos, se elegeu Deputado Federal com uma maciça votação dos apoiadores do Presidente.

Em 2022 o Deputado que é uma das principais lideranças do União Brasil no estado, postula a reeleição se desgarrando do eleitor bolsonarista, tentado atrair votos da direita mais moderada que não apoia a reeleição de Jair Bolsonaro.

Damião Feliciano

Deputado Federal desde 1999 e uma das maiores lideranças políticas do estado, Damião Feliciano saiu do PDT, partido no qual estava filiado desde 2007. Após ser cortejado por vários partidos, o Deputado deixou para o último dia de trocas, a definição da sua nova legenda.

Ele tentará mais uma vitória, no União Brasil, com essa mudança Damião pode ter dificuldades para alcançar a reeleição, ao se filiar a um partido, com ideologia completamente oposta ao PDT.

A projeção de votos do União Brasil é esta:

Alexandre do Sindicato = 5 mil votos
Ana Noronha = 3 mil votos
Carol Gomes = 10 mil votos
Douglas Lucena = 8 mil votos
Dr.Damião = 75 mil votos
Fernanda Albuquerque = 8 mil votos
Genilson Lucenyah = 6 mil votos
Jacó Maciel = 10 mil votos
Julian Lemos = 75 mil votos
Major Neto = 3 mil votos
Marilia Dantas = 5 mil votos
Missionária Jane = 5 mil votos
Rafafá = 6 mil votos

Legenda – 6

Quociente Eleitoral – 109.5

Federação PT – PV e PCdoB

A federação dos partidos de esquerda, pretende ampliar o número de cadeiras na Câmara, nas nossas projeções a federação emplacaria a reeleição de Frei Anastácio, mas uma possível vitória do Presidente Lula, pode elevar os eleitos desse espectro político.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que a federação fará 1 deputado: Frei Anastácio. A Federação ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso dividimos os 224 mil votos por 2 e obtemos 112. Portanto a Federação PT-PV e PCdoB também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Frei Anastácio

Eleito Deputado Federal pela primeira vez, em 2018, Frei Anastácio esteve envolto em uma das principais polêmicas da política paraibana em 2022.

Ao lado de outras lideranças petistas, o Deputado declarou apoio à reeleição de João Azevêdo, contrariando a determinação dos diretórios nacionais e estaduais, essa movimentação acarretou em uma suspensão grave contra o Deputado Estadual, Anísio Maia, que acabou saindo do partido e indo para o PSB. Mesmo com todas os questionamentos internos, Frei Anastácio decidiu continuar no PT, e é um dos favoritos no pleito de outubro.

Luiz Couto

Deputado Federal por 4 vezes, Luiz Couto, tenta voltar a Câmara Federal, após não ter disputado à reeleição em 2018.

Com uma votação expressiva na disputa pelo Senado em 2018, onde obteve quase 800 mil votos, Luiz é um nome praticamente certo na Câmara em 2023, aproveitando a sua popularidade e um PT renascido, com Lula bem cotado nas pesquisas, é muito provável mais de um petista em Brasília, representando a Paraíba em 2023.

A projeção de votos da Federação PT- PV e PCdoB é esta:

Coletivo Nossa Voz = 4 mil votos
Doutor Emidio = 5 mil votos
Estela Bezerra = 51 mil votos
Frei Anastácio = 70 mil votos
Jonildo Cavalcanti = 5 mil votos
Joyce Calixto = 3 mil votos
Lenildo Morais = 8 mil votos
Lucélio Cartaxo = 13 mil votos
Luiz Couto = 55 mil votos
Luiz Miguel = 3 mil votos
Myra Marinho = 2 mil votos
Professor Márcio Caniello = 3 mil votos
Rosilda Soares = 2 mil votos

Legenda – 21

Quociente Eleitoral – 112

MDB 

O MDB passou por mudanças importantes nesse último ano, o Senador Veneziano Vital é o novo Presidente do diretório estadual, a aliança PT e MDB foi formada para a disputa pelo Governo do Estado e houve a saída de nomes históricos do partido, se destacando a ida de Raniery Paulino para o Republicanos.

Como para fazer um deputado federal de forma direta serão necessários 170 votos proporcionais – percebe-se que o partido não elegerá um deputado de forma direta. O MDB ainda pode brigar por uma vaga na segunda rodada. Neste caso somamos todos os votos dos candidatos e obtemos 115. Portanto o MDB também irá brigar por uma das duas vagas restantes.

Mikika Leitão

Mikika é vereador da capital, ex-Deputado Estadual, também foi chefe de gabinete na extinta Secretaria de Estado de Justiça, assessor direto do ex-governador Ronaldo Cunha Lima e um dos principais nomes do MDB no estado.

A projeção de votos do MDB é esta:

Aécio Cavalcanti = 4 mil votos
Alexandre Almeida = 20 mil votos
Amanda CSI = 5 mil votos
Anderson Pila = 6 mil votos
Benjamin Maranhão = 21 mil votos
Deda Claudino = 5 mil votos
Dra. Márcia Ribeiro = 3 mil votos
Gobira = 10 mil votos
Juíza Flávia = 2 mil votos
Mikika Leitão = 31 mil votos
Milton Lúcio = 6 mil votos
Rafaella Bronzeado = 2 mil votos

Legenda – 7

Quociente Eleitoral – 115

Ranking Final do Quociente Eleitoral

1° Progressistas = 125

2 ° Republicanos = 122.75

3° PSB = 118

4° PL = 115.5

5° MDB = 115

6 ° Federação PT – PV e PCdoB = 112

7 ° União Brasil = 109.5

8 ° PSC = 101

Vale lembrar que a projeção realizada não tem caráter científico e não pode ser divulgado ou compreendido como pesquisa eleitoral.

** Polêmica Paraiba

 

 

 

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

Últimas

Ivete Sangalo recebe alta após diagnóstico de pneumonia

Ivete Sangalo, 51, anunciou neste sábado (24) que recebeu alta hospitalar. A cantora baiana, que teve a música mais...
- Publicidade -spot_img

Relacionados

- Publicidade -spot_img