test
sexta-feira, 14 / 06 / 2024
24.9 C
Campina Grande
sexta-feira, 14/06/2024
24.9 C
Campina Grande

Justiça libera policial reformado acusado de matar professor na porta de escola na PB

Também pode querer ler

A decisão judicial de libertar o policial reformado Antônio Francisco Sales, de 80 anos, acusado de matar o professor de matemática Luiz Brito, de 49 anos, no bairro de José Américo, em João Pessoa, gerou revolta e indignação entre os familiares da vítima, nesta sexta-feira (24). A prisão preventiva de Sales foi convertida em prisão domiciliar pela Justiça da Paraíba, com a imposição de medidas cautelares.

Entre as medidas cautelares que devem ser cumpridas pelo acusado estão o comparecimento periódico ao juízo, a proibição de se ausentar da comarca, o recolhimento domiciliar noturno das 20h às 5h, o monitoramento por tornozeleira eletrônica e a proibição de receber visitas, exceto familiares.

A decisão foi tomada pela juíza Francilucy Rejane de Souza, baseada na idade avançada do acusado. Sales estava detido no quartel do Primeiro Batalhão de Polícia Militar e será monitorado eletronicamente durante pelo menos um ano.

O crime ocorreu em 12 de março, quando Luiz Brito foi morto a tiros na frente da escola onde trabalhava. O acusado, um ex-sargento da Polícia Militar, foi preso minutos após o homicídio.

Apesar da decisão judicial, a revolta persiste entre os familiares da vítima e moradores da região, que mencionam a sensação de impunidade diante da gravidade do crime. A audiência de instrução do caso definirá se o acusado será levado a júri popular.

Com Portal T5

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

Últimas

35 cidades da Paraíba podem ter chuvas intensas e ventos fortes nas próximas horas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta laranja com previsão de chuvas intensas e ventos fortes que podem atingir...
- Publicidade -spot_img

Relacionados

- Publicidade -spot_img