test
sexta-feira, 14 / 06 / 2024
24.9 C
Campina Grande
sexta-feira, 14/06/2024
24.9 C
Campina Grande

Paraíba Contra o Câncer: Programa realiza a primeira cirurgia no Hospital General Edson Ramalho, em João Pessoa

Também pode querer ler

O Programa Paraíba Contra o Câncer, criado pelo Governo do Estado para acolher e dar celeridade ao tratamento de pacientes oncológicos, realizou o primeiro procedimento cirúrgico neste sábado (8), em João Pessoa. O Programa dá os primeiros passos na melhoria da promoção à saúde destes pacientes que aguardam meses para o diagnóstico, exames e tratamento do câncer. A primeira cirurgia da rede estadual foi realizada em uma paciente de 40 anos (do município de Pombal) no Hospital General Edson Ramalho, gerenciado pela PB Saúde.

A paciente, que foi submetida a uma recisão de tumor sugestivo para linfoma, teve acesso ao programa após ter ingressado por meio do serviço de Teleoncologia, no qual passou pelo acolhimento de um enfermeiro navegador e por consulta com um especialista em oncohematologia. Todo o processo ocorreu em pouco mais de uma semana, entre a entrada da paciente na Central de Regulação Estadual, consulta e cirurgia. De acordo com o secretário executivo de rede hospitalar, Patrick Almeida, este é um avanço na saúde paraibana.

“A paciente já vinha aguardando há meses na rede de saúde pública desde os primeiros exames, sem ter o direcionamento ao atendimento especializado. Em apenas um dia, nós acolhemos a paciente, encaminhamos para a teleconsulta com o especialista, que levantou a suspeita diagnóstica e hoje a paciente já foi submetida à cirurgia, com a peça enviada para a análise anatomopatológica. A gente fica muito feliz com esse avanço, pois em outro momento ela teria peregrinado pelos serviços na Paraíba até que pudesse ser atendida e nós conseguimos realizar em um curto período, menos de um dia para acolher e realizar a consulta” ressalta.

Após o resultado da análise, a paciente receberá os cuidados necessários para o estadiamento e tratamento do câncer, em caso de confirmação. Todo o processo ocorre ainda dentro da Central de Regulação Estadual, tendo o enfermeiro navegador como o principal elo entre o paciente, a família e o serviço especializado, para que o usuário receba um atendimento integral e menos burocrático. O secretário executivo explica ainda de que forma este processo de regulação otimiza o tempo do paciente na rede e dá mais rapidez ao tratamento, o que traz, por consequência, mais chances de cura.

“No último mês de maio, demos início à Teleoncologia, viabilizada pela Central de Regulação Estadual, a qual acolhe os pacientes com suspeita ou diagnóstico de câncer e encaminha para o serviço especializado em uma das três macrorregiões de saúde, atendendo da capital ao sertão do estado. Com o Paraíba Contra o Câncer o paciente não precisa mais ir e vir da atenção básica para o serviço e voltar para novos exames, tudo é feito dentro da rede estadual, de forma integrada com os municípios e os serviços de oncologia da Paraíba”, explica.

Sobre a Teleoncologia – A Central Estadual de Regulação estabelece uma fila única no Programa Paraíba Contra o Câncer e a Teleoncologia já está em funcionamento em todas as macrorregiões de Saúde. As equipes especializadas são compostas por oncologistas clínicos e enfermeiros navegadores, responsáveis por coordenar o acesso do usuário à realização de procedimentos de diagnóstico, estadiamento e tratamento. Estão previstos investimentos de R$ 40 milhões por ano no programa envolvendo custeio, expansão dos serviços nos hospitais da rede estadual, cirurgias, diagnóstico e quimioterapia.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

Últimas

TCE da Paraíba vai divulgar nova lista com gestores ‘ficha suja’, após contestações

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) deverá divulgar em breve ajustes feitos na lista divulgada ontem (13) com pessoas públicas...
- Publicidade -spot_img

Relacionados

- Publicidade -spot_img