terça-feira, 21 / 05 / 2024
26 C
Campina Grande
terça-feira, 21/05/2024
26 C
Campina Grande

Entidades de jornalistas repudiam ataques de Pedro à imprensa e cobram retratação

Também pode querer ler

Com o aval da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba  divulgou, na noite desta quinta-feira (11), uma nota de repúdio ao deputado federal Pedro Cunha Lima, candidato a governador do Estado pelo PSDB.

Mais cedo, em evento destinado à juventude promovido pela TV Cabo Branco com os candidatos ao Governo do Estado, Pedro Cunha Lima fez duros ataques à imprensa paraibana. Sem citar nomes, o tucano incentivou o público, formado na grande maioria por estudantes, a não acreditar nas notícias divulgadas por programas de rádio e blogs locais que, segundo ele, estariam recebendo dinheiro público para falsear a verdade.

“Foi uma declaração extremamente infeliz do candidato. Além disso, foi feita lamentavelmente para a juventude que ficará, a depender do que ouviu de Pedro Cunha Lima, com restrições ao trabalho da imprensa paraibana. Repudiamos essa pecha e ressaltamos que nossos profissionais são éticos, talentosos e competentes”, pontua na nota o presidente do Sindicato dos Jornalistas da Paraíba, Land Seixas.

Os ataques de Pedro Cunha Lima à imprensa – considerada um dos pilares da democracia – aconteceram no mesmo dia em que centenas de milhares de brasileiros saíram às ruas em defesa do estado democrático de direito e às instituições.

Confira  na íntegra a nota

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS JORNALISTAS

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DA PARAÍBA

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Paraíba repudia as declarações do candidato ao Governo da Paraíba, Pedro Cunha Lima (PSDB), feitas durante um evento voltado ao diálogo com a juventude paraibana na tarde desta quinta-feira, 11, em uma casa de recepções em Cabedelo.

Para aquele público que está formando sua opinião sobre diversos temas, Pedro Cunha Lima colocou “boa parte” da imprensa paraibana sob suspeição. Sem citar nomes, ele atacou jornalistas e empresas de comunicação que, na opinião do tucano, seriam custeados pelo dinheiro público para “blindar” um de seus oponentes na corrida pelo Palácio da Redenção.

“Foi uma declaração extremamente infeliz do candidato. Além disso, foi feita lamentavelmente para a juventude que ficará, a depender do que ouviu de Pedro Cunha Lima, com restrições ao trabalho da imprensa paraibana. Repudiamos essa pecha e ressaltamos que nossos profissionais são éticos, talentosos e competentes. Em toda profissão há bons e maus representantes, mas não é justo, a pretexto de criticar um adversário ou sua conduta, tentar desqualificar toda uma categoria”, explicou o presidente do Sindicato dos Jornalistas, Land Seixas.

A entidade espera uma retratação do candidato Pedro Cunha Lima ou, em caso contrário, que ele cite nominalmente quem seriam os comunicadores que receberiam verba pública para falar bem de quem quer que seja, eliminando assim a suspeição que espalhou sobre todos e que merece nosso veemente repúdio.

A DIRETORIA

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

Últimas

Justiça da Argentina concede prisão domiciliar a Antônio Neto Ais, da Braiscompany

Antônio Neto Ais, dono da empresa Braiscompany, conseguiu migrar para a prisão domiciliar após uma decisão da Justiça Argentina. O...
- Publicidade -spot_img

Relacionados

- Publicidade -spot_img