TRE multa Lula e Boulos por ato em 1º de maio em São Paulo

0
287

O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) multou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em R$ 20 mil e o pré-candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos, em R$ 15 mil por propaganda eleitoral antecipada em ato do Dia do Trabalhador realizado no estacionamento do estádio do Corinthians, em 1º de maio.

O juiz eleitoral Paulo Eduardo de Almeida Sorci escreveu que, “no que esse refere à conduta do representado Luiz Inácio, resta inquestionável a prática do ilícito eleitoral”.

“Quanto à conduta de Guilherme Boulos, também não há como afastar seu caráter ilícito, apenas atenuar sua responsabilização”, disse Sorci na decisão, o que levou a diferenciar os valores das respectivas multas.

“Evidentemente que, por uma questão de respeito e de elegância, ele não tomaria das mãos do representado Luiz Inácio o microfone, tampouco lhe interromperia de forma abrupta a fala, mas com o traquejo inerente dos políticos profissionais, de carreira, uma intervenção discreta, sutil, poderia ter sim sido realizada, de forma a amenizar aquela conduta que ambos, pela experiência que têm, sabiam irregular, mas assumiram o que se chama popularmente de “risco calculado”, afirma o juiz.

Procurada pela CNN, a pré-campanha de Guilherme Boulos informou que “irá recorrer da decisão do TRE-SP”.

“O prefeito Ricardo Nunes, ele sim, tem usado a máquina pública para promoção pessoal”, complementa a nota.

Procurado, o Palácio do Planalto ainda não se manifestou.

📝CNN

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here