sábado, 25 / 05 / 2024
21.9 C
Campina Grande
sábado, 25/05/2024
21.9 C
Campina Grande

Imitando Cássio na degola de assessores do vice, Bruno deverá ser obrigado judicialmente a anular exonerações

Também pode querer ler

Executando sua sede de vingança contra a família Ribeiro, após anúncio de que o vice Lucas aceitou sair candidato a vice governador na chapa governista de João Azevedo (PSB), o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) exonerou todos os detentores de cargos do gabinete do neto de Enivaldo, reeditando assim o que anos atrás fez o seu primo Cássio, quando prefeito de Campina Grande, ao exonerar toda a turma do vice Tico Lira, após querela entre os dois.

Na época, um dos degolados foi o Chefe de Gabinete de Tico, jornalista Helder Moura, obrigado a mudar-se de Campina Grande para João Pessoa por não ter mais espaço profissional na cidade, nem na estrutura oficial e nem em ambientes onde empresários de comunicação gozavam dos mimos da municipalidade.

O que difere do passado para cá é que o neto de Enivaldo, diferentemente de Tico,  aconselhado pelo atento avô decidiu acionar Bruno Cunha Lima na Justiça para ter de volta os cargos do seu local de trabalho, uma vez que foi eleito pelo voto popular e a estrutura do Gabinete, a seu modo de entender, não pode ser graciosamente desmontada.

Outro fato semelhante aconteceu na Paraíba quando o então governador Ricardo Coutinho, ainda filiado ao PSB, rompeu com o vice Rômulo Gouveia (in memoriam) em 2014 e, acionado judicialmente por Rômulo, foi obrigado a ver os atos de exoneração do seu gabinete serem todos anulados.

** Jornal Palavra Online

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -

Últimas

Tombamento de veículo deixa um morto, feridos e mobiliza equipes de resgate na PB

Uma ocorrência com muitos feridos e uma morte mobilizou viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), do Corpo de Bombeiros e...
- Publicidade -spot_img

Relacionados

- Publicidade -spot_img